Congresso em Foco

leg

Deputados querem fundo bilionário, com dinheiro público, para bancar eleições

18.10.2016 08:00 9

Reportagem Em
Publicidade

9 respostas para “Deputados querem fundo bilionário, com dinheiro público, para bancar eleições”

  1. eleitor de lula disse:

    Miseráveis, que bandidos, que ordinários e pestilentos podres políticos! Essa corja precisa ser reduzida em número no congresso e muito reduzida em salárois e benesses pagas por uma povo analfabeto, sem esperança, com fome e doente.

  2. José Geraldo disse:

    Só podem estar de brincadeira. Não dá para acreditar que esta proposta é séria.

  3. Sebastião L Machado disse:

    Não, não é não. Fundo, Fundinho ou fundão.Com dinheiro público, com parte dos impostos que todos pagamos Não! Parlamentares tem privilégios demais. Primeiro quero que paguem pelo seu aluguel, suas passagens, seu escritório político, que seus assessores sejam funcionários públicos concursados, que paguem como qualquer funcionário público a sua aposentadoria com mesmo tempo de contribuição e exigências. Antes quero que o voto seja facultativo, que o parlamentar corra atrás do eleitor e não eleitor atrás de parlamentar.
    Quero que o financiamento seja somente de pessoas físicas, mais uma vez que o parlamentar corra atrás do eleitor e não o contrário. Mais justo. Mais meritório. Mais decente.
    Se não me representam, como poderia concordar com essa injustificável proposta.
    Fazer farra com dinheiro público por que? Qual é a contrapartida?

  4. Rene Luiz Hirschmann disse:

    Esses brasileiros do avesso não podem fazer isso com o povo, se fizer temos que invadir o congresso, o povo, tendo todos os tipos de problemas na saúde, educação aposentadorias mal pagas, mantando os pobres velhinhos e esses bandidos só pensam em dinheiro, brasileiros não podemos aceitar isso.

  5. Júlio Cardoso disse:

    Os cretinos políticos são hábeis para encontrar soluções que atendam aos seus inconfessáveis interesses, respeitadas as poucas exceções. Ora, quem quiser se eleger que use apenas o Fundo Partidário, o espaço gratuito na mídia ou ponha dinheiro de seu próprio bolso. Dinheiro público, ou seja, do contribuinte, não é para financiar político.
    Nesta eleição de outubro, podemos atestar que as campanhas foram moralizadas, sem o financiamento empresarial. Também deveria ser proibida a contribuição voluntária de pessoa física. Toda a contribuição empresarial ou não é uma via de duas mãos: uma que dá e a outra que exige recompensa.
    O voto distrital puro e a candidatura avulsa, sem vinculação partidária, que deveriam ser aprovados, são instrumentos importantes de cunho moralizador das campanhas políticas e que afasta a necessidade de se gastar tanto dinheiro para eleger um candidato.
    Os autores da instituição do Fundo Eleitoral com verba pública estão na contramão dos gastos públicos, não se preocupam com o enxugamento das despesas do país e continuam a viver na velha farra do dinheiro fácil, extraído do suor do trabalhador e do empresário brasileiro. Esses políticos deveriam ter respeito com o contribuinte nacional. Agora, eles não têm a decência de propor a redução dos gastos do Congresso Nacional com privilégios, mordomias e nem também com a redução de seus salários.

  6. mariossergio disse:

    Um bom fundo para deputados é uma cova.

  7. Valdir disse:

    Cadê o MBL, o Vem pra Rua e os Revoltados Online?
    A Ditadura continua. Já passou da hora do povo parar de defender bandido de
    estimação e se unir – seja de direita ou de esquerda, seja empregado ou patrão,
    seja civil ou militar – e tirarmos todos esses bandidos do poder, nem que
    paguemos com a própria vida! Senão nossos filhos e netos nos amaldiçoarão pelo
    resto de suas vidas por serem escravos dos descendentes dessas corjas!

  8. Carneiro disse:

    Cadê as panelas?

  9. junior disse:

    é muita sacanagem…….santa malandragem batman……..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via